sábado, 17 de outubro de 2009

Jovem e magra


Jovem e magra: 6 xícaras de chá por dia bastam para isso
Conheça a fórmula que faz milagres pela sua saúde e pela sua beleza


Diante deles, os olhos brilham: os chás verde, branco e vermelho são conhecidos pelos efeitos positivos na luta contra os quilos extras. Mas será que eles realmente são tão poderosos? A nutricionista Flávia Morais, da rede Mundo Verde, garante que sim. Mas isso não é sinônimo de overdose nas xícaras. "É preciso controlar o consumo, principalmente nas pessoas hipertensas, que podem sofrer com o descontrole da pressão arterial", afirma



Mas as restrições não terminam aí. Abaixo, conheça um pouco mais sobre a ação deste trio de ervas e conte com elas para manter a saúde e o peso em dia.

Os chás protegem o coração.
Verdade. A ingestão regular dos chás verde ou branco está relacionada à prevenção e controle de doenças cardiovasculares. Vários estudos comprovam menor taxa de doença cardiovascular e mortalidade entre consumidores do chá verde, principalmente: ele auxilia na diminuição dos níveis de colesterol e no controle da pressão arterial.

Quem toma chá permanece jovem por mais tempo.
Verdade. Os chás extraídos da planta Camellia sinensis são boas fontes de catequinas e polifenois, substâncias antioxidantes que agem no combate aos radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento das células). Por isso, quem toma chá verde, branco ou vermelho diariamente mantém não apenas a aparência jovem, mas também garante o metabolismo em forma.

Chá verde emagrece.
Verdade. Este benefício, por enquanto, não pode ser aplicado ao vermelho e ao branco na mesma intensidade. O chá verde acelera o metabolismo, fazendo você queimar gordura mais rapidamente. Por causa disso, ele se torna um potente coadjuvante no emagrecimento. Mas atenção: não adianta se entupir de doces e frituras e tomar um chazinho depois. Uma dieta balanceada é fundamental para alcançar o peso com que você sonha.

Os chás são ótimos companheiros para as refeições.
Mentira. Não se deve fazer as refeições na companhia de chás e nem tomá-los logo após o almoço ou o jantar. Isso porque a bebida contêm substâncias que prejudicam a absorção do ferro pelo organismo.

O consumo pode ser feito à vontade.
Mentira. Eles não contêm calorias, mas é preciso controlar as doses, evitando um comportamento muito ansioso. O ideal é consumir de três a seis xícaras, diariamente, e após uma hora das refeições principais.

A saúde bucal ganha com o consumo regular de chá verde.
Verdade. A melhor forma de prevenir problemas bucais é manter uma boa higiene, com escovação e fio dental. Mas as pessoas com gengivas sensíveis tendem a sofrer menos com o consumo regular do chá verde. Segundo a nutricionista do Mundo Verde, o consumo habitual da bebida previne inflamações na gengiva e até tumores malignos de boca.

Uma planta e três chás diferentes
O chá branco, o chá verde e o chá vermelho são originários da planta Camellia sinensis. Suas propriedades são conhecidas e divulgadas há mais de 4000 anos pela medicina oriental, de acordo com a nutricionista da rede Mundo Verde.

O chá verde é preparado a partir das folhas novas da planta, que são rapidamente tratadas no vapor para evitar sua fermentação. O chá branco é colhido apenas uma vez ao ano e é composto por brotos e flores da planta, o que muda o sabor do chá, mais doce e suave do que o verde. Já o chá vermelho é fermentado e envelhecido. Acredita-se que, por ser originário da mesma planta que o chá branco e verde, o chá vermelho tenha efeitos similares.

Ret do site: Fáz Fácil

1 comentário: