sexta-feira, 28 de maio de 2010

Exercícios de relaxamento


Exercícios de relaxamento
Sugestões para se desligar do caos em poucos segundos


Quando sentir que o stress e a pressão estão a invadir a sua vida, dê a si mesma ordem para descontrair.

Para tal, pode por prática exercícios de relaxamento simples em que, por exemplo, bastam algumas respirações profundas e compassadas para harmonizar os seus ritmos internos.

Com a prática conseguirá descontrair em qualquer lugar e a qualquer momento. Como ponto de partida, experimente os exercícios que lhe sugerimos. Pode realizá-los sem que ninguém se aperceba e quando mais precisar, inclusive nos transportes públicos, no trabalho, nas filas de espera ou ao final do dia. Reserve para si alguns minutos de paz e total alheamento. O seu corpo e a sua mente agradecem...



Exercício 1
Relaxe através da respiração

1 - Comece com uma respiração rápida, um pouco ofegante, durante um ou dois minutos, de modo a que esta seja até desagradável.

2 - Vá reduzindo até passar a um ritmo respiratório muito suave e muito profundo.

3 - Coloque a ponta da língua atrás na parte superior dos dentes.

4 - Exale completamente o ar pela boca.

5 - Inspire o ar silenciosamente e profundamente pelo nariz em 4 tempos.

6 - Retenha o ar durante 7 tempos.

7 - Exale o ar com som em 8 tempos.

8 - Repita os movimentos 5, 6 e 7.




Exercício 2
Recorra à imaginação e memória

O facto de nos determos a imaginar, ou a recordar, uma situação extremamente agradável produz, por si só, efeitos relaxantes poderosos. «Imaginarmo-nos numa praia, a sentir a areia tépida nos pés, sentindo o corpo leve, tonificado, saudável, a temperatura agradável, água fresca nos pés, o cheiro a maresia; ouve-se o mar com ondas suaves, a paisagem é beatífica, saboreamos uma bebida ultra-saborosa e fresca», sublinha Vítor Rodrigues.

O objectivo é sentir-se como se estivesse naquele ambiente de paz e harmonia.

- Respire calma e profundamente algumas vezes, procurando relaxar.

- Solte todos os músculos do rosto, do pescoço, das omoplatas, dos braços.

- Solte os músculos do tórax, do abdómen, das pernas e dos pés.

- Sinta-se completamente relaxada.

- Visualize uma imagem que lhe seja agradável.

- Concentre-se e perca-se nessa imagem e nos seus pormenores.



Exercício 3
Observe o seu corpo

O relaxamento produz bem-estar físico e emocional. «A maioria dos estados de perturbação emocional e, em geral de sofrimento físico e psicológico, tendem a aumentar o tónus muscular», explica Vítor Rodrigues.

Segundo o psicólogo, «é isso que acontece nos estados de ansiedade em que a percepção vaga de que algo pode correr mal ou está a correr mal induz tensão».

O relaxamento muscular é, assim, um dos melhores antídotos.

- Concentre-se na sua postura, percorrendo mentalmente as áreas da face, pés, mãos, peito, abdómen, costas, ombros, braços, dedos, simplesmente observando até que ponto estão contraídas ou descontraídas, tentando senti-las o mais completamente possível.

- Repare na temperatura e na sensação da roupa na pele.

- Deixe-se ficar, com a cabeça vazia.



Exercício 4
Detenha-se no presente

Ponha este exercício em prática, sugerido por Vítor Rodrigues, enquanto anda na rua. «Caminhe lentamente, observando as cores, formas, objectos em seu redor, como se fossem objectos que vão entrando suavemente no seu aparelho perceptivo, enquanto vai observando o efeito que têm à medida que isso acontece».

«Por exemplo, agora que me aproximo deste jardim, o que é que isso me faz? Quando reparo naquela criança que brinca, o que é que isso produz em mim? A auto-observação pode ser muito relaxante pois devolve-nos ao tempo presente e isso é contrário à ansiedade, que implica a antecipação de ameaças futuras, muitas vezes imaginárias», sublinha.



Exercício 5
Abrande o ritmo

Este exercício é ideal para fazer em casa. Durante cinco minutos, faça todos, mas mesmo todos, os movimentos em câmara lenta. Isso vai obrigá-la a usar o corpo de outra maneira e a dar muita atenção a gestos habitualmente mecânicos. O efeito pode ser muito calmante e relaxante.



Vantagens de uma mente calma

- Aumenta a qualidade de vida
- Melhora o desempenho profissional e desportivo
- Estimula uma maior capacidade de concentração
- Promove a inspiração e criatividade
- Ajuda a controlar a tensão arterial
- Permite-nos compreender melhor o nosso corpo e reacções emocionais
- Reduz fortemente os níveis de stress, contribuindo para o bem-estar físico e psicológico


Dica
A meditação é muito recomendada para casos de insónia, dores de cabeça, cansaço e problemas digestivos.


Sapo mulher
Texto: Raquel Amaral com Vítor Rodrigues (psicólogo)

1 comentário:

Multiolhares disse...

Fazem muito bem os exercícios de relaxamento, por vezes dou comigo a conduzir e com os nervos todos tensos,basta fazer umas respirações para ficar mais relaxada.